Capítulo 1- Quando tudo muda... Resumo da estória do Viagem na Panela; a qual a idéia é trazer todas


A vida está em constante mudança, mas só nos damos conta quando estamos no meio do furacão, ou tornado, hahah. Comigo as coisas acontecem numa velocidade muito intensa, acho que é meu Karma.

Vamos começar nossa viagem, uma viagem que acabou na panela, mas antes foi uma viagem para dentro de si. Quatro anos atrás fui fazer um curso indiano, o qual me apaixonei, conheci uma outra Carol que ficou grande amiga e no mesmo instante falamos "vamos para a India"!!

Nada é por acaso, não é mesmo?! Sempre tive uma vontade de ir para a India fazer uma viagem espiritual e em homenagem à minha mãe, seria conhecer os caminhos do Guru Yogananda, do livro "Autobiografia de um Iogue", que ficava em sua cabeceira. E como a vida nos traz surpresas, a Carol era de uma linhagem, que tinha Yogananda como mestre realizado. Ela queria ficar uns dias no Ashram, para ver seu Guru, hoje nosso!!!. Bom, lá fui eu , a rotina no Ashram não é fácil, o calor da India, o calor do Guru, mas te digo minha vida mudou. Eu tinha acabado de sair do mercado financeiro, nada me preenchia mais, foi quando o Guru falou olhando dentro dos meus olhos, do meu coração: "What do you do?" Saiba que quando um guru te pergunta isso, sua vida não será mais a mesma, rs... Bom, ai foi o começo da reviravolta, saí de lá aos prantos e pensei "deixa a vida me levar", e não é que levou mesmo...

Cheguei da India, compartilhei com meu marido e filhos que estava num processo de mudança, que iria fazer faculdade de gastronomia, que era um super desafio pois me achava um show de horror em habilidades manuais, mas uma coisa sempre amei, COMER. Nasci numa casa que tudo girava em torno da mesa, minha mãe Luluca cozinhava muito, os natais eram maravilhosos!!! Minha avó Sophia, por parte de pai, amava receber, e recebia como ninguém, ela recebeu a rainha da Inglaterra quando seu marido Chico, meu avô, foi presidente do Jockey. Ir na casa dela, tinha aroma de doce, de quero mais, de puro amor. A minha outra avó Helena fazia uma torta de nozes, incrível, por isso, aprendi a associar amor à comida, e por conta disso uns quilinhos aqui, outros ali, descobri isso na Ayurveda, rs...

Depois vou contar todo o processo, mas já adianto, trabalhar em cozinha não é fácil, estagiei em restaurante famoso, imagine aos 43 anos de idade, rs. Ainda bem que na entrevista não me perguntaram minha idade, hahaha. Altas dores nas costas de ficar em pé no restaurante, limpando, cortando e quando chegava em casa tomava cloreto de magnésio para as dores, um banho quente e capotava. Para insônia vá trabalhar num restaurante, rs

Depois todo o material, será colocado até final de maio, só estou pincelando uma ordem cronológica da estória do Viagem na Panela, ou melhor Viagem na Panela , e nas malas. Na faculdade de gastronomia, me apaixonei pelas aulas de cozinha italiana, nem preciso falar que o carboidrato muda a vida das pessoas, o considero uma benção, um aconchego, cafuné de avó.... A cozinha italiana é farta, e como é regional, cada cidade tem sua particularidade, sua comida e tradição, é muita rica e sua estória é linda. O restaurante que estagiei, o Evvai, que sou muito grata, é italiano. Tudo que amo , vem da Itália!!!!!!!

Acabei a faculdade com o desejo de coração de fazer minha pós graduação na Itália, mas como falar isso para a família, afinal a pós e mais o estágio num restaurante lá, daria o total de seis a sete meses. Mas sabe aquele chamado do coração, que não tem explicação, que você se visualiza em 3D, rs. Imagina um tempo só para mim, fazendo o que eu amo, sozinha pelo mundo a fora, isso só acontece na adolescência, ou se você for afortunado com Gurus, todos para tocar o coração da família. Em uma semana decidi e com o apoio da família, ganhei do meu marido o curso, que agradeço de todo meu coração, por ter me dado, e pela compreensão. Se você ama alguém, deixe-o voar, pois passarinho solto, volta.

Como amo compartilhar, e só acredito que a verdadeira alegria é compartilhando, queria todos comigo. Então pensei a pós graduação dura 2 meses e meio e depois tenho que estagiar por mais 4 meses, então vou fazer um intervalo na época do natal e réveillon para que o marido e os filhos venham me visitar. Assim foi feito, acabei o curso e aluguei uma casa linda bem no alto, num campo de oliveiras em Assis, que sou devota, na Umbria, para passarmos nosso natal. Da casa dava para ver a basílica de São Francisco, nossa me arrepia. Imagina o que foi, marido, os dois filhos, o namorado da minha filha da época e várias malas minhas; as quais pedi para eles gentilmente carregarem. Todas com trufas, azeite, vinhos, nocciola, que comprei no Piemonte... Depois fomos com todos e mais as malas, panelas, máquina de fazer massa para passar o réveillon em Paris, onde ficamos num lindo apartamento em Saint Germain. Mais tarde seguimos com todos, mais malas, panelas, para Londres onde alugamos uma linda casa em Notting Hill. Vai ter muita coisa para contar, foi tudo muito engraçado e é claro aconteceu de tudo...... Quando ficamos em Assis, viajamos de carro pela Toscana, aliás ,uma VAN para caber tudo.,Depois fomos para Roma ver o Papa, onde fomos roubados e acabou em pizza napolitana, rs. O guarda me indicou a melhor pizzaria de Roma, que é de um napolitano, valeu o assalto, agradeço!!!! Melhor pizza da vida, pizzaria do Matheo!!! Foi tudo uma delícia, estar com eles, depois de um longo tempo. Caí em prantos quando eles voltaram e eu fui para meu estágio em Viareggio, na Toscana, num super hotel com o chef duas estrelas do Michelin, esse vai ser outro capítulo, rs. Muitas emoções, mas somente para dar uma pincelada, imagina chegando caixas e caixas de camarão e lagostas enormes e vivas e eu tendo que limpá-las, tirando o cocô que era gigante e elas se mexendo, só por Deus e reza para os Gurus e meus santos para encaminhá-las para outro plano de primeira classe. Desafio e mais desafios, depois eu conto.... Para quem ama Prada, a família vive lá, e só comem coisas fit, rs... Também nos meus finais de semana, saía do estágio arrebentada, colocava a mochila e viajava por toda a Itália, coletando estórias, comendo, fazendo entrevistas com chefs famosos, com chefs desconhecidos, coletando a alma do italiano e até me dei ao luxo de me hospedar numa das propriedades da família Medici, um antigo castelo, imagina durante a semana uma cozinheira/faxineira e no final de semana uns luxinhos, rs. Sabe aquele, ai eu mereço.... Depois até o final de maio, tudo será contado e garanto que vocês vão embarcar comigo nos perrengues, e alegrias, além de muita risada...

Mas antes de eu embarcar, teve todos os desafios. Sofria com um mioma no útero o que me gerava hemorragia, e como ir para a Itália nesse perrengue?! Ai vi no jornal que tinha aberto o primeiro centro indígena de medicina em Manaus, na Amazônia. Como tenho um tio avô que foi curado com um pajé, amo essas coisas. Embarquei sexta, e no sábado já estava recebendo as bênçãos do pajé, me esfumaçando o corpo inteiro, me dando garrafadas para tomar e abrindo meus caminhos, amei. Saí de lá parecia que estava na lua, o cara é bom, tem um tradutor pois ele é índio raiz, que não nos entende. É claro que pensei em todos, e pedi para ele abençoar a família, que não estava presente e ele me deu uma pitada do cigarro fedido e marrom, que eu trouxe comigo no avião com o propósito de esfumaçar os filhos, rs, foi cômico. Eles falaram:"Mamãe enlouqueceu"!! Depois de um mês fomos todos juntos de novo e no dia seguinte saímos de barco pela linda floresta, uma benção. Ah! Preciso agradecer também o pajé que me deu um creme abre caminhos para minha viagem, passei todos os dias.

Realmente abriu....Depois de uma semana, consegui uma consulta com o famoso e maravilhoso médico Ayurveda Dr Ruguê, que super indico, me curou e por conta disso pude ir para a Itália.

Dr Ruguê me examinou e como tínhamos pouco tempo para resolver meu caso, ele me indicou um tratamento no sítio dele, o Panchakarma, que não é fácil, mas vale super a pena, faz uma limpeza profunda a nível celular e equilibra seu corpo como um todo. Contando um pouco da consulta, Dr Ruguê ficou duas horas comigo e logo me conquistou pois falou que eu poderia continuar comendo de tudo, rs, muito inteligente ele, ainda mais para quem esta no metier da cozinha, como eu. Mas durante e depois do Panchakarma, fiz todas as restrições possíveis e imaginárias, nada de carbo, nada de nada, muita ghee e vamos limpar!!! Fiz tudo direitinho, no sítio cheguei até assistir aula de comida Ayurveda, é demais. Mas o que mais amei , no meu caso era o único caminho, foi que aprendi os antídotos, para leite, carbo, para tudo o que eu amo, rs. Sai do Dr Ruguê com 40 caixas de remédios Ayurveda para levar para a Italia, meus filhos falavam que eu iria ser presa no aeroporto, não fui, mas te falo, mais uma malinha para os remédios. Obrigada Dr Ruguê e sua filha Dra Ananda!!!

Antes do Panchakarma, fiz uma viagem para comemorar minha formatura com meu marido. Fomos para NY para comer, literalmente... Agendamos todos os restaurantes possíveis e imaginários, e meu sonho o Eleven Madison, que é o máximo, uma experiência incrível, depois vou contar.... Avisei o Dr Ruguê que iria viajar para comer, comer tudo de errado, beber vinho, mas que ele não se preocupasse pois no Panchakarma limparíamos tudo, rs, e assim foi...... Acho que dei mais trabalho para ele, pois como eu sabia que viria uma restrição pela frente, pé na jaca foi pouco....

Com o Dr Ruguê e o Ayurveda, aprendi o equilíbrio e uma coisa interessante: Ele falou para mim que Anna,meu primeiro nome, significa comida e comida são as emoções, ou seja, estava no caminho certo. O índio também quando me batizou me chamou de açúcar, ele falou ASSUCÁ. Daí começou o viagem na panela, viagem para dentro de si, viagem com as malas e dentro panelas.

Até o final de maio, deve estar tudo publicado, além de dicas para a mulherada de compras, aiaiaiaiai. Para os homens tem viagem de Ferrari em Barolo regada a um bom vinho e trufas, chefs, história, e assim vai... E também até lá na Italia vivi a espiritualidade encontrando o Rinpoche Lama Gangchen e Lama Michel, que moram perto do Lago Maggiore. E conhecendo a Ama do Abraço nos arredores de Milão, são tantas emoções...

Espero vocês,

Com amor e agradecimento à todos,

Carolina/ Viagem na Panela/ Viagem na Mala

#Apptite #italia #firenze #chefmichelin #gastronomia #viagem #panela #roma #paris #india #toscana #londres #londresnottinghill #prada #lodres #Londres #PAPAFrancisco #Yogananda #DrRuguê #Ayurveda #Ferrari #carro #vinho #barolo #moda #cozinhaitaliana #massas #doces #gelato #chocolate #carboidrato #paixão #amor #natal #sky #réveillon #pascoaapptite #pósnaitalia #comerbem #eventos #Lucca #SanGimignano #Assis #SãoFrancisco #AmmadoAbraço #ferrari #melhoresdestinos #Viareggio #amazon #google #pontevecchio #SantaMariaNovella #massafresca #Michelangelo #Uffizigallery #pittipalace #capelamedicee #PiazzadellaSignoria #NotreDame #notredame #trufa #nocciola #agriturismo #agriturismonaitalia #mochileiros #restaurante #budismo #hinduismo #catolicismo #trem #estagio #trabalho #hotel #compras #Bali #Nepal #viagempelomundo #chefapptite

237 views